CICLO CORPO CRIATIVO | Notas de Criação #11

Fotografia de Fernando Alves

6 de Abril

O inesperável do dia: ainda nem tínhamos iniciado o ensaio, ouve-se A VOZ distorcida vinda do pátio que grita sempre algo que nunca consigo entender. Mas os ouvidos destes homens estão exercitados para decifrar […]. Sei que é um número que ecoa como no bingo. E bingo, J. sai da sala de ensaios a correr. Pergunto o que se passa a meio caminho, ele olha para trás apressado e num relance faz o gesto com a mão de falar. Sem perceber nada pergunto aos outros o que se passa eles dizem “tem de ir falar”.

Já tarde começo o ensaio sem perceber o que se passou. No final vim a saber que tinham chamado o seu número para ir falar com a educadora.

Sem o J., começámos por limpar a sequência dos sacos. Depois marquei 4 quedas e intercalei com o(s) andar(es). Fomos fazendo por fases até ficarem soltos a improvisar. E aí começou a aparecer a força do confronto com o desconhecido, com a composição em tempo real. A música “Horse power” ajudou-os.

Os corpos destes homens estão desarmados, desvitalizados.

Estes homens não sabem andar com vigor, não conseguem correr.

Estes homens estão presos.

Olga Roriz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s