Diários de Quarentena [excertos] #14

© Catarina Câmara

Diários de uma Quarentena

Com a suspensão das atividades presenciais, devido ao estado de pandemia por COVID 19, o projecto CORPOEMCADEIA (CC), em colaboração com a Direção do EP LInhó, implementou um regime semanal de encontros/sessões on line e a distribuição de emails com desafios criativos, partilha de pensamentos, imagens e histórias.

O resultado tem sido um vai-vem de palavras e imagens entre a equipa do CC e os participantes, que nos faz desenhar outros movimentos e ajuda a abreviar a saudade.

Aqui deixamos fragmentos de algumas dessas cartas escritas pelo grupo de participantes.


“Tenho de vos dizer  que por aqui está tudo bem. É claro que só posso falar por mim, mas de um modo geral o vírus não mudou as nossas vidas. Ao contrário do que se passa no mundo exterior, na cadeia, o sofrimento, a frustração, o stresse, o espírito de impotência, a falta de recursos, a melancolia, já há muito que dormem a nosso lado e a melhor coisa que vos posso dizer é: a vida significa, em última instância, assumir a responsabilidade de encontrar a resposta adequada aos seus problemas e ultrapassar os desafios que constantemente apresenta a cada indivíduo…. (…)

Essa imagem faz-me lembrar a minha relação com escrever umas rimas. Depois de tanto tempo sem o fazer um dia não aguentei mais e saí gritando com a caneta para o papel. Eu antes  só escrevia em crioulo, agora adoro rimar em inglês e até já o fiz em português algo que antes não fazia. O inglês é uma língua que só vim a dominar recentemente depois de ir viver para Londres e depois de parar de escrever. Sabes que mais ? Eu falo para caralho e escrevo para caralho e não me calo. Incrível. (…)

Bem, não tenho perguntas, não te preocupes, ando por aí a dançar à toa armado em Chris Brown , a meditar que nem Dalai Lama e a dar duro no ginásio a ver se fico com a condição física de um nadador salvador de uma praia no Hawai (nunca se sabe se me dão uma precária antecipada e tenho de estar ready LOL) E assim me despeço com um enorme beijo.”